Manuais escolares do primeiro ano gratuitos em 2016


Uma espectadora do Contas-poupança mandou-me uma mensagem porque não sabia o que devia fazer. O Contas-poupança está de férias, mas eu não :).  Entrevistei há instantes a Secretária de Estado da Educação, Alexandra Leitão, que já nos esclareceu todas as dúvidas. A reportagem passou agora no Primeiro Jornal da SIC.

Vamos por pontos: Pela primeira vez os manuais escolares vão ser gratuitos no primeiro ano do primeiro ciclo, a antiga primeira classe.
Muitos pais estão a ser bombardeados com descontos na encomenda de livros escolares e não sabiam se deviam encomendar estes livros ou não.
Afinal vai ser simples. Não tem de fazer nada. A escola trata. Quano o aluno chegar no primeiro dia de aulas ou vai ter os livros à espera ou os pais vão receber um voucher para irem levantar os livros na papelaria indicada. Varia de escola para escola.

Atenção. Se quiser comprar as fichas que às vezes acompanham os manuais, vai ter de as comprar à parte. Mas lembre-se sempre que não são obrigatórios. Só as compra se quiser.

Repito que os manuais só são grátis (oferecidos pelo Estado) no primeiro ano de escolaridade, quer estejam no público quer no ensino privado. Em todos os outros anos vai ter de os encomendar e pagar como até aqui. Use os descontos das várias empresas/editoras. Se encontrar mais de 10% aproveite. 10% é o que todos estão a oferecer mais ou menos.

Não se esqueça, se o seu filho vai entrar na escola pela primeira vez este ano vai receber os livros gratuitamente, mas no fim do ano vai ter de os devolver. Mas não se preocupe. Pode riscá-los à vontade. Os livros são mesmo para serem usados e riscados. A ideia é mesmo começar a ensinar às crianças o princípio da reutilização. Nos anos seguintes vai ser importante quando os exercícios forem feitos fora dos livros.

Esta medida vai custar ao Estado cerca de 3 milhões de euros. Para o ano logo se vê se há dinheiro para oferecer os manuais dos outros anos. Foi o que me disse a Secretária de Estado da Educação.
A ver vamos.




12 comentários :

  1. E lamentável ser só o primeiro ano.. e as criancas as quais os encarregados de educação estão desempregados?? Tem qe desembolsar os80€ (meu caso) a qual não faço ideia onde os vou buscar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas tem o apoio social escolar (ASE). Já pediu?

      Eliminar
    2. Sempre é melhor que no passado. Ou querem tudo em simultaneo?

      Eliminar
  2. Pena os Açores não fazerem parte de Portugal...

    ResponderEliminar
  3. Boa noite,
    Acho formidável esta medida, no entanto não a irei utilizar/usufruir, porque como é que uma criança com 6 anos consegue passar o ano lectivo deixando os manuais intactos. Você não refere mas os pais têm que assinar um termo de responsabilidade no momento da entrega dos manuais. Se estes estiverem estragados os pais terão que pagar os livros. Ainda por cima os manuais adoptados não são iguais aos de à dois anos atrás. E mais caros ainda por cima. Ficamos na mesma.... estragou/ riscou terá que pagar!

    ResponderEliminar
  4. Esta medida só contempla Portugal Continental a Madeira e os Açores não são contemplados. Também não estou de acordo.

    ResponderEliminar
  5. se vao dar porque tem de ser entregue no final...nao concordo.

    ResponderEliminar
  6. Foi de facto garantido, pela Senhora Secretária de Estado, que os manuais, para os alunos do 1º ano serão para TODOS os alunos, independentemente de frequentarem estabelecimentos de ensino públicos ou escolas do ensino particular e cooperativo? Agradeço, antecipadamente, a atenção e o esclarecimento.

    ResponderEliminar
  7. É verdade que o Estado vai oferecer... mas continuo muito renitente quanto ao que vai acontecer no final do ano letivo, ou seja, em Junho de 2017! Ninguém sabe se, ao entregar os livros (e são 3) o Estado vai obrigar a pagar por eles estarem escritos, rasurados, usados... muito confusa, esta medida, pois acho que os livros não estão formatados para servir mais um ano...

    ResponderEliminar
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  9. Mas já agora deixo aqui o meu elogio ao trabalho sempre atento do Pedro Andersson! Parabéns!

    ResponderEliminar

Deixe aqui o seu comentário ou sugestão.